Convênios odontológicos: o que avaliar ao se credenciar?

07/08/2019

Escolher se credenciar em convênios odontológicos é uma das formas de aumentar a captação de clientes para um dentista, principalmente no início da carreira. Isso porque há muitas pessoas que preferem pagar um valor fixo mensal a arcar com os custos de uma consulta particular só quando precisam usar o serviço.

No entanto, para evitar surpresas, é importante você avaliar bem a empresa antes de se credenciar. Além disso, é importante entender o seu funcionamento. Quer saber mais sobre os convênios? É só continuar a leitura e conferir!

Como funciona o convênio odontológico?

O convênio odontológico funciona como um plano de saúde. Você atende os segurados e recebe da empresa em vez de ser pago pelo paciente. Isso faz com que o valor recebido pelo serviço seja menor. A principal vantagem é que assim, você aumenta o número de pacientes que atende em relação a uma clínica que só faz atendimentos particulares.

A grande maioria dos convênios não cobra nenhuma taxa de associação; entretanto, cada operadora tem algumas regras para padronizar o máximo possível os atendimentos.

O que avaliar antes de se credenciar?

Há muitas opções de convênios no mercado, cada uma apresentando diferentes vantagens e desvantagens para o profissional. Veja o que você precisa verificar antes de aderir a uma operadora!

Adesão dos clientes

Muitas vezes, os convênios odontológicos são uma opção adicional no plano de saúde. Por isso, é importante informar-se sobre a adesão, ou seja, sobre o número de conveniados. Evite aderir a convênios com poucos segurados, pois eles não aumentarão significativamente a sua quantidade de pacientes.

Valores pagos

Muitas vezes, os valores repassados aos dentistas são muito baixos, causando desvalorização profissional, e até prejuízo. Informe-se sobre os valores pagos por cada procedimento e também se a operadora paga os consultórios em dia, pois há aquelas que atrasam os repasses.

Reajustes anuais

Praticamente, todos os planos de saúde fazem ajustes no preço anualmente; nada mais justo, então, do que esse aumento ser repassado aos profissionais. Informe-se se há essa política e procure negociar. Se seu consultório faz procedimentos que a maioria dos outros não faz (por exemplo, cirurgia odontológica), você tem um diferencial que traz valorização ao seu trabalho.

Reputação geral da operadora

Se o convênio odontológico é conhecido por ser ruim, fuja dele! Mesmo que você não seja funcionário direto daquela empresa, a imagem da sua clínica acabará associada com avaliações negativas, o que faz com que potenciais pacientes vejam o seu atendimento com maus olhos mesmo sem terem se consultado com você.

Escolher se credenciar em convênios odontológicos é a melhor opção?

O credenciamento tem suas vantagens, pois aumenta as chances de conseguir mais clientes, principalmente quando o consultório é novo e ainda não construiu uma reputação própria.

Porém, é importante lembrar que não há garantia de que o número de pacientes aumentará, e que os repasses, que já são margens geralmente baixas, só acontecem quando há atendimentos. Portanto, o credenciamento não é a melhor opção.

Uma opção mais vantajosa é associar-se a uma franquia odontológica. Isso porque a empresa emprestará a imagem dela para você, promovendo a sua clínica. Além disso, ao pagar as taxas mensais de associação, você garante que o marketing e a contabilidade da sua clínica fiquem aos cuidados da franqueadora.

Agora que você já sabe tudo sobre se credenciar em convênios odontológicos, que tal saber um pouco mais sobre as franquias? Veja aqui as melhores franquias odontológicas para investir em 2019!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

AGENDE AGORA MESMO A SUA AVALIAÇÃO

Nome
Telefone
Unidade
Tratamento
Data Desejada
Turno Desejado