Agende sua avaliação
de forma fácil e rápida




Aparelho Dentário

Um sorriso bem estruturado e bonito pode abrir muitas portas – sociais e profissionais. Além disso, principalmente, pode aumentar o bem-estar e a auto-estima dos pacientes. O tratamento ortodôntico serve exatamente para isso! Ele corrige a posição dos dentes e dos ossos maxilares. Assim, além da questão estética, falhas dentárias e transtornos de fala também podem ser resolvidos com o uso de aparelho.

Geralmente, o público que busca por aparelhos dentários é formado por crianças e adolescentes. No entanto, não há um limite de idade para melhorar o sorriso.

Tem alguma dúvida sobre o aparelho ortodôntico? A ortodontista Tainara Cembranel (23636) esclarece as principais questões relacionadas ao procedimento.

Na Dental Arte, os pacientes podem encontrar profissionais qualificados e atenciosos, além de diversos tipos de aparelhos – dos mais tradicionais aos mais discretos. Portanto, é local ideal para aqueles que buscam conforto, qualidade estética durante o tratamento e o plano mais adequado a cada um.

Problemas corrigidos pelo Aparelho Dentário

Sobremordida – É um problema caracterizado pela sobreposição dos dentes superiores em relação aos inferiores. A maioria das pessoas possui, pelo menos um pouco, de sobremordida. Um dos principais danos que essa disfunção pode causar é o desgaste dos dentes.

Prognatismo – Se caracteriza pelos dentes inferiores ficarem posicionados à frente dos superiores no momento da mordida.

Uma das causas dessa disfunção é o desenvolvimento do maxilar inferior ter se desenvolvido muito à frente. Esse problema pode prejudicar a fala e a mastigação e, também, causar desgaste nos dentes.

Mordida cruzada – Ocorre quando apenas alguns dos dentes superiores se encaixam em uma posição atrás dos dentes inferiores, sem seguir o padrão considerado normal.

Essa disfunção pode causar desgaste e, até mesmo, quebra dos dentes ou perda óssea. Pode, ainda, levar a problemas dolorosos na gengiva.

Diastema – É caracterizado pela presença de um espaço extra entre dois ou mais dentes. Isso pode causar “depósitos” entre os dentes e a gengiva, onde se alojam restos de comida, causando inflamações e cáries.

Mordida aberta – Ocorre quando os dentes superiores não encostam com os inferiores no ato da mordida, o que dificulta a mastigação.

Dentes apinhados – Se caracteriza pela falta de espaço na mordida, impossibilitando que os dentes se encaixem naturalmente. Assim, eles se agrupam, sobrepõem e torcem, sendo empurrados para frente ou para trás.

Uma das principais dúvidas dos pacientes é o tempo de duração do tratamento. Prever o período necessário de utilização do aparelho ortodôntico é difícil, porque depende de vários fatores, desde respostas biológicas individuais até a colaboração do próprio paciente. Porém, o tempo médio de um tratamento eficaz é dois anos. Pode parecer muito, mas ao final da intervenção, o paciente vai estar com um sorriso mais saudável e bonito.

É possível acelerar o tratamento com aparelho dentário?

Atualmente, as coisas já estão bem mais rápidas. O tempo que o paciente fica no consultório do dentista, por exemplo, diminuiu bastante. Além disso, inúmeras tecnologias estão sendo elaboradas. Há, por exemplo, os aparelhos autoligados que diminuem o tempo do tratamento.

No entanto, o que acelera a movimentação ortodôntica é a força aplicada ao dente, o que depende do organismo de cada pessoa. O melhor caminho para diminuir o tempo de um tratamento é um diagnóstico e um planejamento bem feitos, sob responsabilidade de um ótimo profissional.

Confira abaixo os tipos mais comuns de aparelhos:

Aparelho fixo

Esse é o tipo mais comum. Composto por bandas, fios e bráquetes, o aparelho fixo move os dentes em direção à posição correta. Esse modelo, em especial, exige atenção redobrada quanto à higiene.

Aparelho estético

Esse é o modelo indicado para os mais vaidosos. Apesar de possuir a mesma função que o aparelho convencional – corrigir dentes tortos e desalinhados –, o material dos bráquetes é praticamente da cor do dente, o que deixa o sorriso discreto. A aparência quase invisível proporciona mais segurança e beleza ao sorriso do paciente. É uma excelente opção para quem precisa corrigir os dentes, sem deixar de lado a aparência.

Aparelho móvel

No geral, até uns 12 anos de idade, é aconselhável o uso desse tipo de aparelho. Depois, os aparelhos móveis são indicados para quem já terminou o tratamento com aparelho fixo. A principal função desse modelo é conter os dentes para que não saiam do alinhamento. Mesmo que seja móvel, o uso deve ser constante. Caso contrário, pode prejudicar o resultado do tratamento.

Expansor palatino

Esse tipo de aparelho é desconhecido por muitas pessoas. Isso porque o expansor é um aparelho que se encaixa no céu da boca e serve, geralmente, para corrigir mordidas cruzadas. Ele é indicado principalmente para crianças e jovens e promove um ganho transversal na largura do céu da boca. Para obter o mesmo resultado em adultos, é necessária intervenção cirúrgica.

Alinhadores invisíveis

Esse modelo é usado em tratamentos ortodônticos estéticos, os alinhadores são placas muito sofisticadas, praticamente invisíveis e feitas sob medida. Eles são produzidos através de softwares que permitem visualizar os planejamentos e resultados pretendidos já na primeira consulta. Com os alinhadores invisíveis, o tratamento se torna mais higiênico, estético, com menos dores e mais eficiência.

Aparelho lingual

Esse aparelho é indicado para casos simples, de curta duração. Os bráquetes do aparelho lingual são colados na parte interna dos dentes, ficando em contato direto com a língua. Apesar de haver um ganho estético, já que os dentes escondem o uso do aparelho, a funcionalidade é a mesma de um aparelho fixo.

Aparelho Fixo

Aparelho Estético

Aparelho Móvel

Aparelho de Contenção

Como é a montagem do Aparelho Dentário?

Os aparelhos ortodônticos são constituídos de quatro elementos básicos que são os bráquetes, fios, ligaduras de borracha e os anéis metálicos (conhecidos como bandas), além de alguns acessórios, como elásticos, molas, etc. Os bráquetes servem como guias para manter o arco no lugar e para mover os dentes em um alinhamento adequado. Os arcos ortodônticos são aqueles fios metálicos que você vê conectados aos bráquetes, e que são trocados periodicamente durante o tratamento.

AGENDE AGORA MESMO A SUA AVALIAÇÃO

Nome
Telefone
Unidade
Tratamento
Data Desejada
Turno Desejado